5 benefícios da biotecnologia na agricultura

A biotecnologia na agricultura tem contribuído para melhorar a qualidade dos produtos e aumentar a produção. Os estudos sobre o DNA são bastante antigos. E as técnicas de DNA recombinante, para modificações de organismos vivos, são baseadas na genética clássica de Gregor Mendel.

Mas foi em 1953, quando os pesquisadores Watson e Crick descobriram a estrutura em três dimensões do DNA que efetivamente se tiveram resultados com o entendimento do material genético de organismos vivos. Depois de Mendel, cerca de vinte anos depois, descobriram-se as enzimas de restrição que são usadas em engenharia genética. Assim, abriam-se as portas para que os pesquisadores conseguissem desenvolver novas espécies.

Desse modo, por meio dessas técnicas, os cientistas conseguiriam agora desenvolver espécies que jamais existiram na natureza, com propriedades distintas, resistentes a pragas, etc. E hoje aqui conhecemos alguns dos benefícios que o uso e manipulação de organismos vivos traz para a produção rural.

 

1 – Controle das pragas da cana de açúcar

O prejuízo causada pela praga conhecida como “broca” na cana de açúcar pode chegar a 4 bilhões. Mas esse não é o único problema, há ainda outras pragas que afetam essa planta e geram mais prejuízos, tais como: a broca gigante e a cigarrinha. Mas com a ajuda da biotecnologia na agricultura é possível contornar esse problema, criando espécies resistentes a essas pragas.

No ano de 2017, por exemplo, a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou o uso de uma espécie de cana-de-açúcar geneticamente modificada, a primeira espécie dessa planta assim. A espécie de cana é chamada de ALTHA20B e possui resistência a principal praga que atinge essa espécie: a broca da cana.

 

2 – Atender a demanda de alimentos

Um dos maiores benefícios do uso da biotecnologia no campo é que agora os agricultores conseguem atender a demanda.

E com a população mundial crescendo a um ritmo acelerado, ela ajudará a fornecer alimento para as gerações futuras, pois estima-se que até 2050 haverá mais de 9 bilhões de pessoas no mundo. E a demanda por alimentos será muito alta.

 

3 – Tolerância a herbicidas

Outro dos benefícios da biotecnologia na agricultura é a possibilidade de desenvolver plantas resistentes a herbicidas. Assim, o produto atinge apenas os insetos e pragas e não causa danos ao alimento.

 

4 – Melhoramento das propriedades nutricionais

Uma outra coisa que vem sendo desenvolvida com o uso da biotecnologia no campo é a alteração das propriedades nutricionais de determinados alimentos.

É possível tornar um alimento mais rico em nutrientes, por exemplo, ou mesmo mais rico em propriedades funcionais.

Hoje em dia, através desse método, pode ser possível levar até os consumidores uma variedades de feijão que conte com uma maior quantidade de ferro, por exemplo. Outro exemplo seria uma variedade de milho contendo betacaroteno.

A técnica usada para isso é conhecida como “biofortificação”, através dela os cientistas conseguem implementar alimentos com propriedades nutricionais desejadas.

Assim, por meio da biotecnologia, tem-se alimentos mais saudáveis e mais acessíveis em termos econômicos. E esse é um dos recentes benefícios da biotecnologia na agricultura.

 

5 – Auxilia na produção de alimentos

Um outro benefício do uso da biotecnologia é na produção dos alimentos. Com ela é possível sintetizar substâncias que são essenciais para a produção de alimentos como queijos, pães, iogurtes, entre outros.

E para fazer essa sintetização podem ser usadas bactérias, alguns tipos de vírus, leveduras ou mesmo leveduras.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *